Home CIDADANIA EXPRESSÕES #3 FEMINISMO
  Vídeo Anterior DENTINHOS À VISTA NO NOVOS OLHARES
  Próximo Vídeo DICA VERDE FALA SOBRE DRENAGEM DE VASOS

EXPRESSÕES #3 FEMINISMO

1.39K
0

A liberdade que incomoda.

03a

A sociedade me  impõe papéis: O de boa mãe, de boa esposa, de mulher que se dá ao respeito. E me entrega rótulos estrategicamente disfarçados de elogios: bonita, sensual, gostosa.

Não me perguntaram se eu quero, apenas me entregam e esperam que eu aceite. Ora, o que acontece então quando eu não os aceito? Eu sou livre.

E a liberdade incomoda. Porque, livre, eu posso fazer e ser o que eu quiser.

Se eu não luto hoje pela minha liberdade, quantas outras gerações eu vou estar condenando?

Atualmente, vivemos um convite ao ódio. Esse ódio, pautado na ignorância, nas paixões política e religiosas e na preguiça de se informar. Quando eu escrevi “Não seja idiota!”  (Leia aqui) é sobre essa ignorância e sobre esse medo da liberdade alheia a que eu me referia.

Ao contrário do que muita gente pensa, o ódio não é o sentimento contrário do amor. Se fosse, seria fácil. O ódio é aquilo que não cabe, aquilo que está em excesso: o desejo em excesso, o amor que não se resolve, o sentimento que não consegue se libertar.

Com o ódio não existe diálogo.

Ódio contra as mulheres, contra a comunidade LGBT, contra os negros, contra os índios. A doença que cólera que atinge especialmente os ignorantes de suas próprias emoções, de suas próprias paixões.

Esse mesmo ódio que reduz e escolhe quais vidas devem viver, quais vozes devem ser ouvidas, quais indivíduos podem ter humanidade. É o ódio que mina a liberdade.

A falta de liberdade é a falta de amor e de empatia.

É por isso que eu milito.

É por isso que eu sinto tesão na militância.

Por amar a liberdade e por sofrer a falta dela.

Para que as pessoas se coloquem no lugar dos outros. Que se construa um outo bom. Foi o que eu quis dizer no meu primeiro texto de 2016 (Leia aqui) quando “Capa época constrói o seu Outro – e está por chegar entre nós um Outro tido com aquele a quem devemos respeitar”.

Você tem certeza sobre quem você odeia?

(1386)

Deixe uma resposta